Instituto Lula

Menu

Lula se despede de PE com calorosa acolhida do MST

27/08/2017 09:58

Lula usando chapéu do caboclo de lança do maracatu na chegada à Usina Maravilha. Foto: Ricardo Stuckert

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se despediu de Pernambuco da mesma forma em que foi recebido: com uma calorosa acolhida dos trabalhadores rurais assentados em acampamento do MST.

Na estrada a caminho da Paraíba, Lula parou no acampamento do MST Usina Maravilha, em Goiana (PE) e aproveitou para explicar o motivo da sua viagem pelo Nordeste, na caravana Lula Pelo Brasil.

“Faz 30 anos que eu decidi fazer uma caravana para compreender a realidade do povo e apresentar um projeto para mudar o País. Agora, volto a andar pelo Brasil para entender como está a situação do povo brasileiro e aprender o que é que é preciso fazer”.

E completou: “Eu tenho consciência que conseguimos melhorar a vida do povo como poucas aconteceu nesse País. Tenho consciência da ascensão social de quase 40 milhões de pessoas. Eu tenho consciência da gente ter tirado da pobreza absoluta 36 milhões de pessoas”.

Recebendo Lula no acampamento, o dirigente nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais sem Terra (MST), Jaime Amorim, enfatizou que a usina onde se encontra o assentamento possui em torno de 28 mil hectares de terra e está abandonada e falida.

“Ao todo, poderíamos pegar nessa região mais de 3 mil famílias para produzir alimentos”, afirmou Amorim.

“Estou aqui numa região de 28 mil hectares disponível não para criar carrapicho, mas para virar terra produtiva e geradora de alimentos, de empregos e de cidadania”, completou Lula.

O ex-presidente lembrou que a presidente eleita Dilma Rousseff fez uma lei que permite a troca de dívida por terras.

“Vocês são exemplo de luta, determinação e trabalho”, disse Dilma, também presente ao ato no acampamento do MST.

Jaime Amorim enalteceu o estado natal de Lula e garantiu que o povo de pernambucano segue na luta contra o golpe e os retrocessos.

“Pernambuco é um estado revolucionário. É a terra de Josué de Castro, Gregório Bezerra, Francisco Julião”.

Ao sair de Pernambuco, o coordenador da caravana Lula Pelo Brasil, Marcio Macedo, destacou: “Agora, Lula está entregue à Paraíba”.

Lula chega à Paraíba
Na Paraíba, o ex-presidente Lula também fez uma rápida parada na estrada, no povoado de Mata Redonda, onde foi recebido, mais uma vez, pelo MST.

“Esse país estava num momento extraordinário de melhoria da vida do povo brasileiro, caiu numa desgraceira depois que fizeram o impeachment da companheira Dilma, numa roubalheira naquele Congresso Nacional que não tinha o direito de ter dado um golpe no Brasil. Eles inventaram uma mentira para tirar a Dilma, transformando uma mentira em verdade pela votação no Congresso Nacional”, enfatizou.

Segundo Lula, a caravana serve, também, para mostrar que o povo brasileiro não tem medo de cara feia e não vai deixar os golpistas destruírem o País.

“Eles já estão querendo vender grande parte do patrimônio que nós temos, estão querendo desvalorizar o Banco do Brasil, a Caixa Econômica, o BNDES, a Petrobrás. Já acabaram com a indústria da Construção Civil, estão acabando com a nossa indústria naval, já fizeram a limitação de gastos e estão cortando o dinheiro das universidades, estão cortando o dinheiro das escolas”.

O ex-presidente finalizou afirmando que os Sem Terra são exemplos de povo lutador e combativo.

“A Caravana vai continuar e vocês vão continuar lutando para cuidar da família de vocês e por um País melhor para todos”, declarou.

Por Mariana Zoccoli, enviada especial ao Nordeste com a caravana Lula pelo Brasil, para a Agência PT de Notícias