Instituto Lula

Menu

Os governos do PT não quebraram a Petrobras e a Petrobras não é uma empresa corrupta

24/03/2017 19:10

José Maria lembra que o descobrimento do Pré-Sal foi o maior do século, e só foi conquistado graças à insistência do governo brasileiro. Foto: Ricardo Stuckert

José Maria Rangel, presidente da Federação Única dos Petroleiros (FUP) expôs números e dados que revelam a sabotagem a que a Petrobras tem sido exposta. 

"A corrupção tem que ser combatida por todos. Se a Lava Jato se prestasse somente para isso, teríamos que aplaudir de pé. Mas o que estamos vendo infelizmente não é isso. Estamos vendo uma manobra para destruir as empresas nacionais, começando pela maior delas".

José Maria revela que, com a descoberta do Pré-sal, o Brasil seria um dos países em condição de influenciar o mercado mundial de petróleo, bem como o preço do barril. Mesmo com todos os problemas, "o pré-sal hoje já responde por mais de 50% da produção da Petrobras, com um custo de extração de US$ 8 por barril, custo que só é batido pela Arábia Saudita".

"Enganam-se aqueles que pensam que o golpe foi dado por conta de nossos erros. Foi dado por conta dos nossos acertos", diz. "Os governos do PT não quebraram a Petrobras e a Petrobras não é uma empresa corrupta".

José Maria lembra que o descobrimento do Pré-Sal foi o maior do século, e só foi conquistado graças à insistência do governo brasileiro. "Porque a Shell perfurou o Pré-Sal e desistiu, nós insistimos. E conseguimos". Somente graças à competência e direção do governo brasileiro foi que a Petrobras chegou a ser a maior petrolífera de capital aberto do planeta. 

Leia em www.lula.com.br: Atual ataque a empresas nacionais desconstrói projeto de nação

E o que vemos hoje? "A Petrobras depreciou seu patrimônio em 112 bilhões de reais. Um movimento que ninguém no mundo está fazendo. Só a Petrobras. Esse dado, aliado à falta de investimentos e à venda de ativos vai levar nossa empresa para o buraco".

José Maria trouxe alguns dados comparativos entre a Petrobras antes de Lula e a Petrobras de 2013. O lucro passou de 8 para 23 bilhões. O valor de mercado, de 54 para 216 bilhões. O investimento em pesquisa e desenvolvimento saltou de 147 milhões para 1,2 bilhões. A participação do PIB, passou de 3 a 13%.

"Demos uma demonstração de competência porque acreditamos na capacidade do povo brasileiro". O emprego saltou de 167 mil para 450 mil. 

"Isso tem um impacto grande no PIB. Só em royalties, os municípios perdem hoje algo em torno de 10 bilhões."

Em defesa da Petrobras, José Maria lembrou ainda das ameaças à política de conteúdo local. "Nosso país precisa voltar a ter engenharia, gerar emprego aqui e desenvolver aqui. O fim do conteúdo local será um prejuízo difícil de recuperar".