Faça parte. Contribua. Aprenda.

Contribua e aprenda com grandes intelectuais.
Doe R$ 200 ou mais e ganhe um curso. — Professor do mês: Ricardo Lodi Ribeiro.

Instituto Lula

Menu

Política externa de Lula levou o Brasil ao protagonismo

30/10/2018 14:51

Foto oficial/ Divulgação

Durante os anos dos governos progressistas a política externa foi um dos maiores avanços que tivemos. “Nunca antes na história deste país”, o Brasil esteve em um lugar tão alto na diplomacia mundial . Nos anos Lula, com Celso Amorim (2003 a 2010) o país era tratado como protagonista pelos seus pares. Pela primeira vez em sua história o Brasil sentava à mesa como um igual.

Durante esse período o mundo passou a olhar o Brasil diferente. As políticas Sul-Sul   trouxeram ao Brasil um lugar de destaque onde antes era subserviência. Priorizar a abertura de novas parcerias comerciais com África, Ásia e América do Sul fizeram o país dar um salto de importância. Onde era dependência, viramos referência.

Mercosul, que parece ter sido menosprezado por alguns por esses dias , é outro fator da importância de se fazer geopolítica entre os nossos vizinhos . Além de ser extremamente vantajoso para o Brasil ao comprar matéria-prima em sua maioria e exportar manufaturados. Em 2018, estamos com um superávit de mais de 2 bilhões até o momento .

Em matéria hoje no UOL , o chanceler Celso Amorim lamenta a falta de visão estratégica que seria diminuir o Mercosul. "O Brasil é um país que tem influência no mundo. Porque, talvez seja, junto da Índia, a maior democracia no mundo em desenvolvimento. Era a maior democracia", comentou. Amorim ainda avalia que deixar o bloco seria fazer um “Brexit” e que isso não traria nenhum ganho. Como foi para a União Europeia.

Amorim ainda afirma que o tipo de declaração pode sim afetar a paz da região a medida que isso vai “criando rivalidades. "Tudo isso não pode ser separado da parte econômica, comercial. É o comércio que aproxima as pessoas. Acho que essa pessoa não tem sensibilidade para isso", afirmou o ex-ministro das Relações exteriores.

Para alem do fator econômico, tem o fator político. Leia este parágrafo que está na matéria "Porque o Mercosul é importante" . “Alguns especialistas também vêem o Mercosul como um moderador nas relações geopolíticas com os Estados Unidos, o país economicamente mais poderoso do mundo. É inegável, por exemplo, que o Mercosul ajudou muito durante a forte crise por que passou a economia norte-americana a partir de 2008. Outras nações que eram fortemente dependentes dos EUA tiveram sérias dificuldades, já que suas exportações foram muito comprometidas depois da crise — o PIB do México, por exemplo, despencou quase 10% no primeiro semestre de 2009. O Brasil, por outro lado, conseguiu gerar empregos mesmo na crise mundial”, afirma o site do PT

Uma posição dessa não deveria ser desprezada por nenhum brasileiro que proponha a dizer que ama o país.