Faça parte. Contribua. Aprenda.

Contribua e aprenda com grandes intelectuais.
Doe R$ 200 ou mais e ganhe um curso. — Professor do mês: Ricardo Lodi Ribeiro.

Instituto Lula

Menu

Trabalhadores da Volks protestam contra a reforma da Previdência

13/12/2017 13:38

Reforma transforma aposentadorias em produto a ser vendido pelos bancos, alertou o presidente da CUT (SMABC)

Da Rede Brasil Atual 

Em protesto contra a reforma da Previdência que o governo Temer pretende votar ainda neste ano, os trabalhadores da Volkswagen realizaram um protesto na manhã desta quarta-feira (13) que bloqueou uma das faixas da Rodovia Anchieta, em São Bernardo do Campo, no ABC paulista. 

"O governo está empenhado em conseguir votos para aprovar essa reforma absurda. Vamos permanecer mobilizados, pois sabemos o tamanho da nossa responsabilidade na luta pelos nossos direitos. Uma coisa é certa: se votar, vamos parar", afirmou o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Wagner Santana, o Wagnão.

A manifestação começou no início da manhã, com concentração no pátio dos ônibus, nos arredores da empresa. Na sequência, eles ocuparam as faixas do sentido litoral da rodovia. Esse é o primeiro de diversos atos contra a reforma da Previdência que o sindicato pretende realizar ao longo desta semana. 

"Querem que a previdência deixe de ser política de Estado para ser produto vendido nos bancos. Não tem nada a ver com austeridade", disse o presidente da CUT, Vagner Freitas. Para o secretário-geral da central, Sergio Nobre, esse é um recado que os trabalhadores não vão deixar votar a reforma. "A Previdência é direito do povo e aqui têm trabalhadores aguerridos que sabem defender os direitos", afirmou. 

Também nesta quarta, trabalhadores de diversas categorias devem fazer nova manifestação contra as mudanças que restringem o acesso às aposentadorias, em frente à sede do INSS, no Viaduto Santa Efigênia, região central de São Paulo.