Faça parte. Contribua. Aprenda.

Contribua e aprenda com grandes intelectuais.
Doe R$ 200 ou mais e ganhe um curso. — Professor do mês: Marcio Pochmann.

Instituto Lula

Menu

Unipampa diversificou o desenvolvimento no Sul

19/03/2018 00:00

Lula anuncia criação da Unipampa em 2005, em Bagé. Foto: Ricardo Stuckert/PR

Da Agência PT de Notícias 

Um antigo sonho da população gaúcha tornou-se realidade em 2008, quando foi criada a Universidade Federal do Pampa no governo do ex-presidente  Lula

Parte do programa de expansão das universidade federais no Brasil, a Unipampa nasceu de um Acordo de Cooperação Técnica firmado entre o Ministério da Educação, a Universidade Federal de Santa Maria (UFSM) e a Universidade Federal de Pelotas (UFPel), previu a ampliação do Ensino Superior na metade sul do estado do Rio Grande do Sul.

Atualmente, a universidade tem campi em Alegrete, Caçapava do Sul, Dom Pedrito, Itaqui, Jaguarão, Santana do Livramento, São Borja, São Gabriel,  Uruguaiana e Bagé.

Nesta segunda-feira (18), o campus de Bagé receberá uma visita do ex-presidente Lula, marcando a primeira parada da quarta etapa da caravana  Lula pelo Brasil, que no final de março percorre todos os estados da região sul do Brasil.

Como em todas as suas caravanas, Lula se encaminha ao Sul para conhecer em primeira mão a realidade da população local, reencontrar-se com o legado de seus governos e saber dos anseios e necessidades da população olhando em seus olhos.

No caso de Bagé, a Unipampa foi fundamental no processo de minimizar a estagnação econômica da região, tornando-se fator preponderante do desenvolvimento local. Em dez anos, o polo educacional incrementou o movimento econômico e social do município, que se tornou culturalmente mais diversificado, beneficiando os negócios e proporcionando uma troca entre alunos de diferentes estados em uma região eminentemente rural.

Kamilla Ferreira/Agência PT

Bruna Delgado, moradora de Bagé

Se antes os filhos e filhas dos trabalhadores e trabalhadoras rurais tinham de sair de suas cidades e municípios em busca de educação superior de qualidade e gratuita, hoje a realidade é a de jovens que podem permanecer em suas regiões e, depois, desenvolver suas atividades ali mesmo. Mais do que desenvolvimento, a Unipampa leva sonhos e a possibilidade de um futuro melhor para gerações e gerações.

É prova viva desse processo a história de Bruna Delgado Jovem, 19, moradora de Bagé. Filha de uma empregada doméstica em uma família com mais quatro irmãos, sempre sonhou e foi incentivada pela mãe a frequentar a universidade, mas a impossibilidade de manter-se estudando em outra cidade parecia tornar seu projeto impossível.

“Eu sempre quis ter a oportunidade de entrar na universidade, e minha mãe sempre falou que no tempo dela não havia as oportunidades que temos hoje, então ela pediu que eu aproveitasse”, relembra.

“No Ensino Médio tive uma dificuldade com professores de Português. Eu sempre fui apaixonada pela área, só que não tivemos professores em boa parte dos anos”, lembra Bruna. Motivada pela experiência, a jovem decidiu cursar Letras justamente para poder, ela mesma, mudar a realidade da região. “Isso me levou a procurar como seria o curso, para não deixar que isso acontecesse com ouras pessoas, com outros alunos.”

Com mais de dez mil alunos de graduação e outros mais de mil na pós-gradua;áo, a UNIPAMPA oferece em seus campi quase 70 cursos de graduação, quatro doutorados, cerca de vinte mestrados e mais de 30 especializações. 

A nota 4 de 5 no índice Geral de Cursos do MEC é motivo de orgulho tanto quanto as histórias de vida que são impulsionadas pela comunidade acadêmica.

“Vindo de outro estado, acho que a Unipampa é uma joia rara na região”, avalia Guilherme Paro, 22 anos, da cidade de Salto (SP), que estuda no curso de Letras. “Os professores são excelentes”, acrescenta.

Sem condições de pagar por uma universidade privada, conheceu a Unipampa graças ao processo seletivo do (Sistema de Seleção Unificada, baseado no Enem).

Guilherme destaca que “muitos dos alunos já vieram de escola publica, isso faz com que você acredite que é possível estudar com o que o governo está oferecendo, entrando em uma universidade que acaba te acolhendo”.

Kamilla Ferreira

Guilherme Paro, estudante de Letras

E não se trata de uma universidade qualquer. Segundo o INEP, a Unipampa, entre as instituições públicas, conta com o melhor curso de graduação em Ciências Econômicas do Brasil, e se destaca também na área de Ciências Agrárias, com pesquisas sobre produção agropecuária e inovações no setor primário, além de grupos no campo das Engenharias, Ciências Exatas e da Terra e Ciências Biológicas.

A universidade não se mantém apenas no campo do ensino e apresenta também 122 grupos de pesquisa certificados junto ao Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq).

Lula pelo Brasil

A viagem do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva aos estados do Sul do país, em março, é a quarta etapa de um projeto que deve alcançar todas as regiões do país nos meses seguintes. No segundo semestre de 2017, Lula percorreu todos os estados do nordeste, o norte de Minas Gerais, o Espírito Santo e o Rio de Janeiro.

O projeto Lula Pelo Brasil é uma iniciativa com o objetivo de perscrutar a realidade brasileira, no contexto das grandes transformações pelas quais o país passou nos governos progressistas e o deliberado desmonte dos programas e políticas públicas de desenvolvimento e inclusão social, que vem sendo operado pelo governo golpista.

Por Pedro Sibahi, da redação da Agência PT de notícias, enviado especial ao Rio Grande do Sul