Faça parte. Contribua

Vamos juntos manter o Instituto Lula em atividade neste primeiro semestre de 2018

Participe

Instituto Lula

Menu

Winnie Mandela, militante sul-africana contra o apartheid, morre aos 81 anos

02/04/2018 18:45

Winnie foi uma das referências dentro do Congresso Nacional Africano (CNA) / GovernmentZA

Do Opera Mundi 

Winnie Madikizela-Mandela, ativista antiapartheid e ex-esposa de Nelson Mandela, morreu nesta segunda-feira (02) aos 81 anos. Winnie “sucumbiu pacificamente nas primeiras horas da tarde desta segunda, cercada por sua família e por entes queridos”, informou o porta-voz da família Victor Dlamini, em um comunicado.

Ainda segundo o anúncio, a militante morreu em paz após “uma longa doença” que a obrigou a ser internada várias vezes desde o início do ano. A nota não especifica, no entanto, de que doença se trata.

Winnie foi casada com Nelson Mandela de 1958 até 1992, dois anos antes do líder se tornar o primeiro presidente negro da África do Sul.

Foi uma das referências dentro do Congresso Nacional Africano (CNA), partido no poder desde as primeiras eleições democráticas, em 1994, chegando a ser ministra das Artes, Cultura, Ciência e Tecnologia durante parte do primeiro governo de Mandela.

Winnie sempre ressaltou a importância na luta contra o apartheid no período em que Mandela esteve preso. “Se eu não tivesse lutado, Mandela não teria existido, o mundo inteiro o teria esquecido e ele teria morrido na prisão como queriam as pessoas que os prenderam”, declarou em entrevista ao jornal francês Le Journal Du Dimanche, em 2013.

Edição: Opera Mundi