Faça parte. Contribua. Aprenda.

Contribua e aprenda com grandes intelectuais.
Doe R$ 200 ou mais e ganhe um curso. — Curso do mês: Filosofia e feminismo, com Marcia Tiburi.

Instituto Lula

Menu

Instituto Lula promove debate com Felipe González

19/06/2015 12:12

Foto: Heinrich Aikawa/Instituto Lula

O Instituto Lula realiza nesta segunda-feira (22), a conferência “Novos desafios da democracia”, seguida de debate com o ex-presidente do Governo da Espanha, Felipe González. O evento, realizado em parceria com as Fundações Friedrich Ebert e Perseu Abramo, também contará com a presença do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

A conferência será em São Paulo, das 10h às 13h, para convidados e terá transmissão ao vivo pela internet através do site do Instituto Lula e no site das Fundações Perseu Abramo e Friedrich Ebert.

O ex-presidente González, que foi o terceiro presidente do Governo desde a volta da democracia na Espanha, de 1982 a 1996, vai analisar os atuais desafios da democracia no mundo, especialmente na Europa.

Felipe González Márquez ocupou o cargo entre 1982 e 1996. Membro do Partido Socialista Obrero Español (PSOE), contribuiu para a consolidação da democracia espanhola após o fim da ditadura de Francisco Franco, que foi de 1936 a 1975.

Seu envolvimento com a política começou quando era universitário. Juntou-se ao PSOE em 1964, numa época em que o partido era clandestino. Graduado em direito pela Universidade de Leuven, na Bélgica, González trabalhou como advogado defendendo trabalhadores. Tornou-se secretário-geral do PSOE em 1974. Nas eleições gerais de 1982, o partido foi o mais votado do país, o que alçou o jovem líder ao posto de presidente do Governo Espanhol aos 40 anos.

Durante seus quatro mandatos, ajudou a Espanha a reduzir a inflação, modernizou a economia e ampliou a integração com o continente europeu. Foi um dos responsáveis pela entrada do país da Comunidade Europeia, embrião da União Europeia. Além disso, garantiu a expansão da democratização espanhola dando independência ao judiciário e fortalecendo a liberdade de expressão e de imprensa; promoveu a inclusão social ampliando o acesso das camadas mais pobres à saúde e à educação.