Instituto Lula

Menu

Como Lula mudou Cruz das Almas (para melhor)

18/08/2017 17:54

Foto: Universidade Federal do Recôncavo Baiano, criada em 2006 pelo ex-presidente Lula.

Há doze anos, o então presidente Luiz Inácio Lula da Silva inaugurava, na pequena cidade de Cruz das Almas (BA), a Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB). A implantação da universidade foi um dos avanços promovidos pelos governos do PT que impactaram diretamente na economia e no desenvolvimento social dos moradores cruzalmenses e da região.

Agora, Lula volta à região, com o projeto Lula Pelo Brasil para ver de perto a mudança que ajudou a promover. A Bahia é primeiro destino do da caravana, que vai passar por nove estados do Nordeste. O ex-presidente está no local nesta sexta-feira (18) e recebeu o título de Doutor Honoris Causa, na UFRB. Durante a tarde, o ex-presidente participou do Festival da Juventude.

Junto à universidade, foram garantidos, também, investimentos em saúde e habitação, como a instalação do SAMU, de rede de assistência do SUS, a instalação de 10 estruturas do programa de saúde da família, uma Unidade de Pronto Atendimento (UPA) e 1,3 mil unidades do Minha Casa, Minha Vida.

Lula levou avanços para o município de Cruz das Almas. A cidade viu o aumento da oferta de empregos, a qualificação profissional e a economia dispararem com os governos do PT.

“Quando Lula veio inaugurar a UFRB, ele disse que voltaria dez anos depois para ver o resultado do investimento. E ele, de fato, mudou a cara da região. Só em Cruz das Almas temos dez cursos de graduação na área agrária e de exatas, além de cinco campi. Também temos cursos de mestrado e doutorado. Imagine o impacto disso em uma cidade de 70 mil habitantes’, declarou o prefeito Orlando Peixoto Pereira Filho, conhecido como Orlandinho (PT).

Ele contou também que Lula ajudou a levar a rede de esgoto para o município. “Antes não tínhamos um metro de rede de esgoto. Lula pagou 70% das obras. Só tivemos coisas boas com ele.”

A expectativa dos moradores de Cruz das Almas é grande com a ida do ex-presidente. De acordo com o prefeito, os moradores sentem saudades dos governos petistas. O motivo são os retrocessos cometidos pelo governo golpista, principalmente na área da educação e pesquisa.

“Estamos sentindo muito a dificuldade financeira da unidade da Embrapa que está com o pires nas mãos. Já foram demitidos 40 funcionários terceirizados. Eles vão acabar matando a pesquisa no Brasil com esse modelo americano de que as universidades devem fazer tudo. Também estamos sentindo em todos os setores a queda nos repasses para o município”, disse o prefeito.

Do PT Brasil