Faça parte. Contribua. Aprenda.

Contribua e aprenda com grandes intelectuais.
Doe R$ 200 ou mais e ganhe um curso. — Professor do mês: Ricardo Lodi Ribeiro.

Instituto Lula

Menu

Preço do gás amplia desmatamento no semiárido

07/06/2018 10:16

EBC

Da Fundação Perseu Abramo

A política de preços escolhida pelo Governo Temer na gestão da Petrobras resultou em aumentos sucessivos do preço do gás de cozinha. Essa elevação estimula a população rural do semiárido a consumir lenha para preparação de alimentos como alternativa ao consumo do gás. Assim, uma das consequências dessa política é a intensificação do desmatamento na região, verificado especialmente quando associado ao forte consumo de lenha (70% de consumo doméstico e 30% de consumo industrial).

O semiárido brasileiro corresponde a 12% da área do país e concentra 27 milhões de habitantes vivendo em 1.262 municípios de nove estados da Federação. Concentra atualmente a maior parcela da população rural brasileira em situação de pobreza, sendo que metade destas pessoas não possui renda monetária ou tem como única fonte de rendimento os benefícios governamentais (IBGE/Censo Demográfico, 2010). A região é marcada pela escassez hídrica e mais recentemente pelo fenômeno da desertificação.

O processo de desertificação ocorre pela degradação ambiental promovida pela supressão da vegetação. No semiárido, 30% da matriz energética é proveniente da madeira (CBHSF/Plano de Recursos Hídricos Bacia Hidrográfica do São Francisco 2016-2025).