Faça parte. Contribua. Aprenda.

Contribua e aprenda com grandes intelectuais.
Doe R$ 200 ou mais e ganhe um curso. — Professor do mês: Ricardo Lodi Ribeiro.

Instituto Lula

Menu

Nota da vigília Lula livre sobre o depoimento de Jefferson Lima de Menezes

04/05/2018 09:35

Vigília Lula Livre em Curitiba no dia 3 de maio de 2018

#SejaInstitutoLula #InstitutoLula 


Clique acima para participar do Financiamento coletivo para manter vivo o Instituto Lula.


Jefferson Lima de Menezes foi uma das testemunhas ouvidas nesta quinta-feira (3) na Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) em Curitiba. Auxiliado pelos advogados Ramon Prestes Bentivinha e João Rafael de Oliveira, foi ouvido por pouco mais de duas horas sobre o atentado contra o acampamento Maria Letícia, em Curitiba, na madrugada do último sábado, em que foi atingido no pescoço. Durante a tarde, ele se dirigiu ao Instituto Médico-Legal (IML) para fazer exame de corpo de delito,.

Ainda não foi identificado o autor da série de disparos feitos durante a noite, de forma covarde, enquanto centenas de homens e mulheres dormiam no terreno particular destinado ao pernoite dos participantes da VigíliaLula Livre, conforme acordo firmado nas últimas semanas com as autoridades.

Jefferson ficou internado durante quatro dias no Hospital do Trabalhador e recebeu alta na terça-feira. Além dele, uma mulher foi atingida naquela noite, mas não precisou de atendimento hospitalar. Ao ter alta, Jefferson visitou o acampamento Marisa Letícia e conversou com seus companheiros e companheiras de luta.

A atitude do presidente do Sindicato dos Motoboys do ABC Paulista, salvou a vida de dezenas de pessoas e impediu que outras tantas fossem feridas ou atingidas pelos projéteis. A vigília Lula livre saúda o heroismo de nosso companheiro, inspiração para a permanência em luta pela liberdade de Lula, pela democracia brasileira e contra criminalização dos movimentos sociais e de seus militantes.

Com o depoimento prestado hoje, a polícia tem todas as ferramentas para elucidar urgentemente o caso e prender o responsável pela tentativa de assassinato motivada por ódio. A vigília e os militantes que nela se concentram exigem pronta investigação e condenam veementemente o vazamento seletivo de informações para a imprensa por parte de autoridades.

A Vigília Lula Livre segue em permanente mobilização até a libertação do presidente Lula, preso de forma ilegal há 27 dias na Superintendência da Polícia Federal.

Lula inocente!
Lula livre!

Curitiba, 3 de maio de 2018

Vigília Lula Livre