Instituto Lula

Doe agora
Menu

Caravana de Lula reúne multidão em São Leopoldo

24/03/2018 09:38

Lula em São Leopoldo. Foto: Ricardo Stuckert

#SejaInstitutoLula #InstitutoLula 


Clique acima para participar do Financiamento coletivo para manter vivo o Instituto Lula.



Por Daniel Giovanaz

Do Lula.com.br 

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva encerrou nesta sexta-feira (23) sua passagem pelo estado do Rio Grande do Sul. Agora, a caravana segue para Santa Catarina. Rodeado por uma multidão reunida no centro da cidade de São Leopoldo, na região metropolitana de Porto Alegre, Lula agradeceu a todos os gaúchos que se somaram à caravana. "Não fiquem de cabeça quente com essas manifestações. Não fiquem com ódio. A gente não pode fazer o jogo rasteiro que eles estão fazendo. Não vamos ser ignorante com eles. Nós vamos é dar exemplo. Vou enfrentar eles de cabeça erguida.", disse.

"Quando eu escolhi o Rio Grande do Sul pra fazer a caravana eu sabia que esse estado estava tomado por um conservadorismo muito grande. Eu sabia do cenário, mas a caravana não é eleitoral", afirmou Lula, ao reiterar que o propósito da caravana é dialogar com a população e pensar projetos que atendam os atuais anseios da sociedade brasileira.

Mais cedo, o ex-presidente precisou cancelar sua passagem pela cidade Passo Fundo, após a polícia informar que não tinha condições de prover segurança aos integrantes da caravana quando um grupo fascista interditou a estrada que levaria a caravana ao município. No início do dia, Lula visitou a cidade de Ronda Alta, onde foi ver de perto um conjunto construído pelo Minha Casa Minha Vida Rural. A região também foi beneficiada com programas de incentivo à produção de alimentos.

Lula seguiu diretamente para São Leopoldo, onde encerrou sua passagem pelo estado. Ao chegar no evento, o ex-presidente ouviu o depoimento de dois jovens formados pelo ProUni. "Quando eu ouço depoimentos como esses que ouvi aqui desses jovens prounistas eu sinto que nem precisaria falar. Sinto que posso ir pra casa dormir tranquilo", declarou.

Veja como foi o ato:

Perseguição

Lula também falou sobre a possibilidade de ser preso e afirmou não estar preocupado com o tema. "O sonho de consumo do Moro e da elite brasileira era entregar minha cabeça. A Globo não vai descansar enquanto não me ver preso. E eu quero dizer: não vou ser preso porque não cometi nenhum crime e haverá justiça", afirmou. 

Ao encerrar o ato, o ex-presidente ressaltou a possibilidade de vir a ocupar o mesmo cargo em 2019. Para ele, se as eleições fossem hoje, ele venceria em primeiro turno. "Se eu for candidato nós vamos ganhar as eleições no primeiro turno. Porque esse país não pode mais esperar". exclamou. 

A caravana agora segue para o estado de Santa Catarina.