Instituto Lula

Doe agora
Menu

Centro Cultural Casa de Angola visita Instituto Lula

23/08/2022 16:50

Retomando a tradição de trabalho e parceria do Instituto Lula com o continente africano, representantes do Centro Cultural Casa de Angola em São Paulo visitaram o Instituto Lula na última quinta-feira (18). Em reunião com a diretora do Instituto Lula, Tamires Sampaio, eles reabriram um canal de diálogo e apresentaram um projeto de aproximar quilombolas brasileiros de suas raízes africanas e, especialmente, angolanas.

Isidro Sanene e Wilson Xavier, diretor e coordenador do Centro Cultural Casa de Angola em São Paulo, participam do projeto que levará representantes de dois quilombos brasileiros para a África, em uma imersão na cultura angolana. Representantes dos quilombos Cafundó, em Salto de Pirapora (SP) e quilombo Brotas, Itatiba (SP) devem participar de eventos culturais, educacionais e turísticos no país africano.

“O propósito dessa parceria é no sentido de fortalecer a reconexão entre o africano e o brasileiro. Nós imigrantes africanos queremos participar dessa construção contínua de modo a reforçar o discurso de nossos irmãos por direitos ancestrais na base, a base é o continente africano, não adianta lutar por uma sociedade igualitária senão mergulhar e entender as origens dos nossos antepassados”, publicou a conta oficial da Casa de Angola em São Paulo no Facebook após a visita.

O Centro Cultural Casa de Angola São Paulo tem apoio institucional do Consulado Geral de Angola em São Paulo.

Legado

O governo Lula trabalhou para ampliar as relações entre o Brasil e os países africanos, criou 19 novas embaixadas no continente africano, a Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (Unilab), com metade das vagas para alunos africanos, a instalação de um escritório da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) em Gana, entre outras políticas que contribuiram para o fortalecimento do laço Brasil-África.