Instituto Lula

Doe agora
Menu

Seminário inaugura parceria entre Institutos Lula e Pátria

18/05/2021 11:03

Atenção: as inscrições estão encerradas.

O Instituto Lula e o Instituto Pátria abrem hoje para seu primeiro projeto conjunto, o seminário Um projeto comum: integração e soberania. O ciclo de encontros virtuais começa no dia 14 de maio com uma aula inaugural aberta. Depois disso, haverá um total de cinco encontros semanais fechados para alunos regularmente inscritos. As inscrições estão abertas e podem ser feitas no formulário abaixo.

As aulas serão ao vivo em plataforma fechada e posteriormente serão publicadas nas redes sociais. Não é necessário se inscrever para assistir às aulas nas redes. Porém, para os alunos interessados em receber o certificado e participar das aulas em ambiente virtual, é preciso enviar a inscrição preenchendo o formulário abaixo.

Em cada aula falarão um professor argentino e outro brasileiro. Já está confirmada a participação de ex-ministros e embaixadores dos dois países. 

Financiamento coletivo

O Instituto Lula ampliou suas atividades neste ano. Para que possamos seguir trabalhando, dependemos atualmente das doações de pessoas físicas. Por isso, sugerimos aos alunos que optaram pela inscrição certificada que façam uma contribuição de R$ 100 ou mais ao Instituto. A contribuição não é obrigatória e não é condicionante para a aceitação da matrícula.

Se você topar o convite para ajudar o Instituto, pode fazer o pagamento via pix (chave: pix@institutolula.org), via nosso site participe.institutolula.org  ou ainda por depósito em conta (neste caso é preciso enviar o CPF a cursos@institutolula.org  para emissão de recibo)

Instituto Luiz Inácio Lula da Silva
Banco do Brasil
Agência 301-8
Conta corrente: 138588-7
CNPJ: 64.725.872/0001-08

Após a confirmação da inscrição, os alunos aceitos receberão uma senha para acessar a plataforma educativa do Instituto Pátria.

Sobre o curso:

Apresentação e fundamentação

O objetivo deste seminário é fornecer ferramentas teóricas básicas para a compreensão dos problemas atuais do sistema internacional e da política externa dos países da América Latina e do Caribe, especialmente Argentina e Brasil. Para tanto, serão analisados ​​a atual ordem internacional e o contexto regional, a fim de conhecer a realidade em que se insere a política externa de cada país. Também serão tratados os modelos recentes de inserção internacional de nossos países para pensar uma agenda futura.

Do ponto de vista da política externa soberana, abordaremos o cenário regional e internacional, marcado pela crise das organizações internacionais, a transição para um mundo multipolar em termos de distribuição de poder, bem como o aumento da desigualdade, pobreza e fome. Tudo isso, agravado pelos efeitos da pandemia Covid-19 que ainda vivemos.

Abordaremos as diferentes formas de intervenção e perseguição em nosso continente na última década, com destaque para o uso do judiciário para proscrever e perseguir líderes populares e militantes (Lawfare). Da mesma forma, refletiremos sobre o avanço de um discurso anti-político e anti-estatal.

Analisaremos a relação com os países emergentes, enfatizando a relevância da cooperação Sul-Sul. Por outro lado, estudaremos a situação latino-americana, o papel das organizações regionais existentes e a importância da integração regional, à luz da história recente.

Iremos debater os possíveis efeitos da recente eleição dos Estados Unidos para a nossa região e para o mundo, bem como as implicações da ascensão da República Popular da China como potência econômica e geopolítica e seu renovado posicionamento no cenário internacional, que aponta para a geração de laços cada vez mais sólidos com o nosso continente. Da mesma forma, também nos concentraremos no papel da Federação Russa liderada pelo presidente Putin e no papel do BRICS, formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul.

O seminário é dirigido a militantes de toda a região, referentes e membros do Instituto PATRIA, das Casas Patria, do Instituto Lula, dos partidos progressistas e do Partido dos Trabalhadores, quadros políticos e técnicos de organizações do campo popular nacional, e todos os que está interessado em política internacional.

Objetivos:

• Fazer um diagnóstico da situação internacional, considerando o impacto da pandemia na geopolítica mundial e a tendência crescente para a desigualdade.

• Analisar as mudanças políticas ocorridas no continente nos últimos anos, tendo em conta a crise dos governos nacional-populares; Leis e várias formas de golpe e perseguição política, que levaram ao avanço do neoliberalismo e de setores sem qualquer compromisso com a soberania dos países.

• Fornecer ferramentas teóricas básicas para a compreensão dos problemas atuais do sistema internacional e da política externa da Argentina e do Brasil.

• Fornecer informações sobre os principais assuntos e problemas das relações internacionais.

• Avaliar as relações bilaterais com os países emergentes e possíveis linhas de ação para fortalecê-las.

• Refletir sobre a situação latino-americana e os desafios para uma política externa soberana.

Programa

Abertura - 14 de maio, 17h
Abertura do Seminário “Um projeto comum: integração e soberania”. Assinatura do Acordo Marco de Cooperação + Conferência "Desafios da Política Externa Soberana na América Latina"

Desenvolvimento do seminário. Cinco encontros:

1 - A integração latino-americana: um caminho essencial - QUINTA-FEIRA, 20 de maio, 17h

A integração regional é um caminho fundamental para a concretização dos nossos objetivos e um dever para com a história, a cultura e a identidade. A formação de um bloco continental é uma tarefa fundamental para alcançar autonomia na tomada de decisões e construir políticas públicas conjuntas que atendam ao bem-estar das pessoas e ao desenvolvimento de cada país. Analisaremos experiências de integração como UNASUL, CELAC e MERCOSUL, bem como propostas com sentido oposto como Aliança do Pacífico, ProSur ou ALCA.

Com: Celso Amorim, diplomata, ex-chanceler dos governos Lula (2003-2010) e Itamar Franco (1993-1995) e ex-ministro da Defesa no governo Dilma Rousseff (2011-2015)

2 - Desigualdade global e os desafios dos países da América Latina e do Caribe - SEXTA-FEIRA, 28 de maio, 17h

A agenda 2030, aprovada em 2015 por 193 países na ONU, estabelece objetivos para o desenvolvimento sustentável, entre os quais estão a erradicação da pobreza em todas as suas formas e no mundo; padrões de consumo e produção sustentáveis; incentivar a inovação; combater a desigualdade de gênero, entre outros. Grande parte do mundo parecia estar se movendo nessa direção a uma velocidade sem precedentes. Desde o início dos anos 2000, dezenas de milhões de pessoas foram retiradas da pobreza na América Latina, mas o movimento está começando a perder força em meados da última década.

No entanto, em 2019, mesmo antes do início da pandemia, a fome aumentou pelo terceiro ano consecutivo: em dezembro de 2019, 822 milhões de pessoas no mundo estavam subnutridas e 135 milhões de pessoas sofriam de insegurança alimentar aguda. Com a pandemia, ainda em vigor, esta grave situação agravou-se notavelmente: o número de pessoas que sofrem de insegurança alimentar aguda mais do que duplicou: são 275 milhões. Muitos processos foram alterados pela crise de saúde, embora houvesse guerras que se desenrolavam sem pausa. De acordo com este quadro da situação, propomos-nos a refletir em termos de redescobrir o caminho da construção sem deixar ninguém para trás.

Com: Luiz Dulci, professor, fundador do PT e do novo sindicalismo no Brasil. Ex-deputado federal, foi ministro-chefe da Secretaria Geral da Presidência no governo Lula (2003-2011)

3 - Mapa da situação internacional e da relação com as grandes potências - SEXTA-FEIRA, 4 de junho, 17h

Neste encontro, questionaremos e refletiremos sobre a complexa situação mundial, levando em consideração o peso do capital financeiro transnacional e sua relação com os Estados, a política externa dos Estados Unidos e a crescente influência eurasiana na geopolítica mundial. Nesse contexto, analisaremos os desafios e oportunidades que se abrem neste contexto para a região, avaliando as relações bilaterais e possíveis vínculos estratégicos com diferentes países. Avaliaremos também os conflitos e oportunidades inerentes aos diferentes interesses regionais do continente e proporemos como superá-los / enfrentá-los.

Com: Samuel Pinheiro Guimarães, diplomata, advogado e mestre em economia, foi ministro-chefe da Secretaria de Altos Assuntos Estratégicos do Brasil (2009-2010) e alto-representante geral do Mercosul (2011-2012)

4 - Na tempestade: desafios da crise pandêmica. Experiências e esperanças. - SEXTA-FEIRA, 11 de junho, 17h

Nesta ocasião, indagaremos sobre o desafio que os povos e Estados enfrentam para enfrentar a crise pandêmica e a importância que o Estado vem tendo como instituição para enfrentá-la. A partir disso, buscaremos nos aprofundar sobre a revitalização do papel do Estado e a cooperação entre eles para os próximos tempos. Nesse sentido, seremos um eixo de cooperação Sul-Sul, que visa o respeito e benefício mútuo com outros países e blocos e a construção de arquiteturas institucionais e comunhão de vontades para construir soluções para problemas prementes como o futuro de trabalho, a questão ambiental, desigualdade de gênero e injustiça social em todas as suas ordens.

Com: Mônica Lessa, pós-doutora em História, professora de História e Relações Internacionais na Universidade Estadual do Rio de Janeiro (Uerj) e presidenta do FoMerco, o Fórum Universitário do Mercosul

5 - A geopolítica das vacinas - SEXTA-FEIRA, 18 de junho, 17h

Neste encontro, abordaremos as desigualdades no enfrentamento da vacinação da população mundial frente à pandemia de Covid-19 e observaremos o papel dos organismos internacionais e regionais nessa situação. Faremos uma reflexão sobre as discussões sobre a liberação de patentes e a situação da América Latina e do Caribe no marco da geopolítica das vacinas.

Com: José Gomes Temporão, médico, foi ministro da Saúde do Brasil no governo Lula (2007-2010), comandou uma campanha de vacinação de mais de 100 milhões de pessoas durante a pandemia de H1N1

Coordenação acadêmica: Luís Vitagliano e Natalia Tini
Coordenação Executiva: Antonio Alonso e Sofía De Nicolo

Contato para brasileiros: cursos@institutolula.org 
Contato geralformacionrrii@gmail.com 

Bibliografia e material audiovisual:

Encontro 1

Material escrito:

Juan Domingo Perón. Discurso na Escola Superior de Guerra. 11/11/1953.

Methol Ferre. Os Estados Continentais e o Mercosul (CAP 3, 4 e 6).

Jorge Bolivar. Jogos de estratégia e dominação. Páginas selecionadas.

Monica Bruckmann. Recursos naturais e geopolítica da integração sul-americana.

Material audiovisual:

CFK. Discurso na Cúpula da CELAC. Fevereiro de 2014. https://www.youtube.com/watch?v=anfHAdoqdPw 

Encontro 2

Material escrito:

Relatório da OCIPEx sobre a "Situação internacional e contribuições para a política externa no quadro da crise mundial", que destaca o aprofundamento das desigualdades, a dívida externa e a ascensão dos países emergentes da Eurásia.

Encíclica Social Fratelli Tutti do Papa Francisco. Recomendamos principalmente abordar o Capítulo 5 "Melhor Política".

Cristina Fernández de Kirchner na CLACSO. 2018. Recuperar o conceito de povo, análise do neoliberalismo, crise da democracia e da nossa política regional. Consulte: https://www.youtube.com/watch?v=Yq-ENh–J1Q 

Encontro 3

As novas guerras, de Jorge Elbaum: https://www.elcohetealaluna.com/las-nuevas-guerras/ 

Fratelli Tutti. Papa Francisco. Veja os capítulos 1 e 4.

Relatório OCIPEx: A relação bilateral Argentina-China. Seis anos após a parceria estratégica abrangente. Relatório sobre a Rota da Seda e sua ligação com a América Latina; unidades subnacionais. Por Matías Lioni, Martín Rozengardt e Nicolás Canosa

Material audiovisual:

Cristina Fernández de Kirchner. Discurso no G20 sobre segurança alimentar e sua crítica ao anarco capitalismo financeiro. 2011. https://www.youtube.com/watch?v=oxIkOeuiJno&feature=emb_title 

Encontro «Contexto geopolítico e desafios para um mundo mais justo: Diálogo entre Celso Amorim e Carlos Raimundi». Organizado pela Comissão de Política Externa Soberana do Instituto PATRIA em 27 de maio de 2020. https://www.youtube.com/watch?v=FOV2wsjLXcs 

O painel "As transformações do trabalho e os desafios do mundo sindical" da série de palestras "O mundo na encruzilhada" organizada por vários centros de estudos de política internacional, organizações e fundações. Lá expuseram Carlos Tomada, Estela Díaz, Daniel Catalano, Ana Rodríguez Pros e Guillermo Cháves. https://www.youtube.com/watch?v=KTKqnArAm-o&t=4055s 

Encontro 4

Material escrito:

O tempo dos povos. Juan Domingo Perón.

O modelo argentino para o projeto nacional. Juan Domingo Peron

Material audiovisual:

O Longo Amanhecer Uma Cinebiografia de Celso Furtado. https://www.youtube.com/watch?v=nR71A5tYp6k 

Um Sonho Intenso Documentário de José Mariani Brazil 2014. https://www.youtube.com/watch?v=QFbV7CSa2Bg 

CFK: Apresentação na Feira Internacional do Livro de Havana, Cuba. Fevereiro de 2020. https://www.youtube.com/watch?v=2iLDjNC_SC8 

Oscar Oszlak - Entrevista sobre o papel do Estado: https://www.youtube.com/watch?v=oLqgqSV9bWE 

Encontro 5

Material escrito:

COVID-19 e patentes: O debate pendente.

COVID-19 y patentes: El debate pendiente