Faça parte. Contribua. Aprenda.

Contribua e aprenda com grandes intelectuais.
Doe R$ 200 ou mais e ganhe um curso. — Curso do mês: Filosofia e feminismo, com Marcia Tiburi.

Instituto Lula

Menu

Intercept: Em áudio, Deltan comemora decisão de proibir entrevista de Lula

10/07/2019 09:47

Foto: José Cruz/Agência Brasil

Exato um mês após a primeira denúncia que escancarou o conluio entre Sérgio Moro e procuradores da Lava Jato, o site The Interceptpublicou nesta terça-feira (9) um áudio que enterra de vez qualquer suspeita de que as conversas privadas teriam sido adulteradas – como querem fazer crer os agora suspeitos agentes da Justiça.

Na mensagem de voz, o chefe da força-tarefa,Deltan Dallagnol, comemora decisão do ministroLuiz Fux (STF) ao proibir que Lula concedesseentrevista pouco antes do início das eleições presidenciais.  A conversa aconteceu na mesma data, nas primeiras horas do dia 28 de setembro de 2018, logo após a imprensa noticiar que o ministro do STF Ricardo Lewandowski autorizara Lula a conceder uma entrevista ao jornal Folha de S.Paulo.

Na época, o departamento jurídico do diário reagiu com veemência ao chamar a decisão de censura prévia. “A decisão do ministro Fux é o mais grave ato de censura desde o regime militar. É uma bofetada na democraciabrasileira. Revela uma visão mesquinha da liberdade de expressão”, disse Luís Francisco Carvalho Filho, advogado da Folha.

A reação dos procuradores foi imediata. Em um grupo no Telegram, os procuradores “imediatamente se movimentaram, debatendo estratégias para evitar que Lula pudesse falar. Para a procuradora Laura Tessler, o direito do ex-presidente era uma “piada” e “revoltante”, o que ela classificou nos chats como “um verdadeiro circo”. Uma outra procuradora, Isabel Groba, respondeu: “Mafiosos!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!””, conforme revela a reportagem do The Intercept.

Doze horas depois, Dallagnol enviou as seguintes mensagens: “URGENTE. E SEGREDO. Sobre a entrevista. Quem quer saber ouve o áudio”.

Escute o áudio:

Da Redação da Agência PT de Notícias com informações do The Intercept Brasil