Instituto Lula

Doe agora
Menu

Lula faz balanço da semana e expõe partidarismo da mídia

09/12/2019 15:10

Foto e vídeo: Ricardo Stuckert

O ex-presidente Lula passou parte da semana passada em Paraty, no litoral do Rio de Janeiro. Neste domingo (8), Lula publicou em suas redes sociais um vídeo que traz uma espécie de balanço da semana. 

O ex-presidente fala sobre a absolvição no processo que pretendia criminalizar o PT e foi apelidado pela imprensa e oposição de "Quadrilhão do PT", comenta a recusa do projeto "fascista" do ministro Moro, que tinha como objetivo dar "quase que uma ordem para matar", especialmente "preto, jovem e pobre" no Brasil. Lula fala ainda sobre o desdém do atual governo com seu povo em face do aumento do preço da carne nas últimas semanas.

Na quarta-feira (5), um juiz de Brasília recusou a denúncia midiática feita pelo então Procurador Geral da República, Rodrigo Janot, acusando Lula e Dilma de suposta organização criminosa em esquemas da Petrobras, BNDES e outros setores da administração pública. O magistrado de Brasília indicou a "tentativa de criminalizar a atividade política" pela descabida acusação que ficou conhecida como "quadrilhão" – que faz parte do Lawfare contra Lula."

Lula aproveitou a absolvição para dar dois exemplos de algo que ele já vem denunciando há muito tempo: a partidarização da mídia, em especial da Rede Globo. "No dia da acusação, o Jornal Nacional deu 12 minutos e 30 segundos para a denúncia. E o Bom dia Brasil deu, no dia seguinte, 8 minutos e 30 segundos." 

O ex-presidente então compara com o tempo dedicado pelos mesmos meios quando da absolvição: "Na hora em que juiz recusa aceitar a denúncia, a Rede Globo de Televisão deu apenas 52 segundos no Jornal Nacional, e apenas 30 segundos no Bom Dia Brasil. Numa demonstração de que a tendência para acusar o PT era mais do que verdadeira e comprovando as acusações que a gente tinha feito". "Nós precisamos lutar no Brasil conquistar liberdade de imprensa. Nós não queremos uma imprensa partidária, não uma imprensa mentirosa como a Globo tem feito no Jornal Nacional", completou Lula.

Ao final de sua mensagem, Lula diz ainda que "os que me acusam é os que assaltaram este país" e pede ao povo que siga com esperança. "Nada de desanimar, e nada de ficar com ódio. Só o amor constrói e o amor vai vencer."

Assista à fala completa de Lula ou ouça em nosso podcast Rádio Lula, que está disponível em seu agregador favorito: