Instituto Lula

Doe agora
Menu

Lula: Não tem explicação esse aumento do combustível

29/09/2021 11:24

Por lula.com.br

Em entrevista à rádio Capital FM 101.9, de Cuiabá (MT), nesta quarta-feira (29), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva criticou os sucessivos aumentos no preço dos combustíveis no Brasil. Nessa terça (28), a Petrobras anunciou mais um aumento.  Questionado sobre o assunto, Lula afirmou que é inadmissível o óleo diesel e a gasolina subirem mais uma vez.

“Só teria explicação subordinar o preço nacional ao internacional, se o Brasil fosse importador de Petróleo, mas o Brasil é autossuficiente. O que a Petrobras está fazendo é acúmulo de dinheiro para pagar os acionistas, principalmente os americanos. Não tem explicação aumentar o preço do combustível por causa do preço internacional. O Brasil pode ter um preço próprio. Não tem explicação”, disse Lula, lembrando que o PT fez o equilíbrio os preços quando estava no governo.

Para Lula, Bolsonaro é como aquele marido que não consegue resolver os problemas da sua família e fica culpando o vizinho. “Fica culpando o cara que mora na frente dele pela desgraça dele. Ele confessa que não entende nada de economia, mas ele deveria entender pelo menos do preço, entender que no Mato Grosso, Cuiabá, que é a cidade que mais cria gado no Brasil, tem gente na fila no açougue pegando osso”, disse.

Questionado sobre medidas de redução de impostos pelos governadores, Lula disse que, se os governadores tiverem condições de reduzir impostos, é importante, mas lembrou que a responsabilidade é do governo Bolsonaro.

“Qualquer redução (de imposto) é necessária para amenizar o sofrimento do povo brasileiro. Mas o governo brasileiro deveria assumir a responsabilidade porque não tem explicação, não tem explicação o aumento do combustível da forma liberada como está hoje. Quem está ganhando com isso são os investidores nas ações da Petrobras e não os consumidores brasileiros que são vítimas duas vezes: quando pagam pelo combustível e são vítimas também quando vão comprar um quilo de feijão ou arroz no supermercado”, afirmou, lembrando que o preço do combustível influencia o preço das demais mercadorias.

Lula disse que, num eventual governo do PT, não haveria subordinação ao mercado internacional.  “Nós já fizemos isso e é plenamente possível fazer outra vez”, afirmou, destacando que o governo está tentando desmontar a Petrobras. “Estão vendendo tudo que a gente tinha, gasodutos, a BR (Distribuidora) e vão perdendo o controle o preço do combustível”.

Ele destacou que mesmo depois da descoberta do pré-sal, que poderia garantir o futuro do Brasil, o país está sendo tratado como se fosse um país sem petróleo e sem importância. “Não existe a possibilidade de num governo do PT a gente ficar subordinado do mercado interacional para estabelecer o preço do óleo diesel, da gasolina e do gás”.

Acompanhe trechos da entrevista do ex-presidente: