Instituto Lula

Doe agora
Menu

“Minha causa é devolver ao Brasil sua soberania”

25/06/2021 07:47

Foto: Ricardo Stuckert

Por PT

O presidente Lula afirmou, em entrevista à Telesur, na noite de quarta-feira (23), que tem como maior causa, hoje, devolver ao Brasil sua soberania. “Essa causa, de recuperar o Brasil para os brasileiros e fazer com que o Brasil tenha uma política soberana e seja um Estado forte, me move”, afirmou.

Na conversa com o jornalista Jorge Gestoso, Lula defendeu uma América Latina que trabalhe unida para o desenvolvimento regional. “Creio nisto tanto quanto creio em Deus: é possível construir uma América Latina e uma América do Sul como um grande bloco econômico, que faça frente ao bloco econômico que representa os Estados Unidos e Canadá, ao bloco econômico da Europa e ao bloco da China. Podemos fazer isso. Podemos, todos os países, crescer e nos desenvolver, tornando-nos protagonistas internacionais”, defendeu.

Para ele, o Brasil precisa voltar a ser protagonista no mundo e reforçar o Mercosul e a Unasul, além de reforçar as relações com o continente africano e os Brics. “É uma tradição nossa. O Brasil não tem inimigos, sempre conviveu bem com todos os países. Tem que tratar o Uruguai igual trata os Estados Unidos, tem que tratar a Bolívia como trata a China, com respeito, em nome da soberania de cada país”, afirmou, pregando uma nova forma de governança global e defendendo o fim de embargos como os que os Estados Unidos impõem a Cuba e à Venezuela.

Lula observou que hoje está comprovada a participação dos Estados Unidos no conluio organizado em torno da Lava Jato para prendê-lo e impedir sua participação nas eleições de 2018. Esse fato, porém, embora deva continuar a ser investigado, não deve impedir a relação civilizada entre os dois países.

“Havia o interesse de evitar que eu fosse presidente para se mudar toda a legislação que regulamentava o petróleo no Brasil. E havia o interesse de destruir todas as empresas de engenharia (nacionais) que trabalhavam por toda a América Latina, África e Oriente Médio, construía o aeroporto de Miami (…) Continuaremos investigando a influência dos Estados Unidos no que ocorreu comigo, mas isso não tem nada a ver com a relação dos dois Estados”.

Amazônia

Questionado sobre a Amazônia, Lula defendeu que a maior floresta tropical do mundo seja preservada para que produza riqueza para o povo brasileiro e benefícios para toda a humanidade. “Não há nenhuma necessidade de desmatar a Amazônia para plantar soja, o Brasil tem muita terra”, garantiu.

“A Amazônia é um patrimônio da humanidade sob a soberania brasileira. É assim que o Brasil deve vê-la. A Amazônia é brasileira, mas seu uso para a ciência e a humanidade pode ser feito em aliança com outros países. Sabemos da riqueza da biodiversidade que pode ser explorada em benefício da humanidade, e não cortando árvores ou contaminando a água. A Amazônia deve ser um território brasileiro que pode ser compartilhado com o mundo para investigações científicas e para sabermos como ela pode produzir riqueza ao povo brasileiro e benefícios para a humanidade”, analisou.