Instituto Lula

Doe agora
Menu

Na França, Lula encontra Sebastião Salgado e discute defesa da Amazônia

02/03/2020 15:24

O renomado fotógrafo Sebastião Salgado realizou inúmeros registros nos territórios amazônicos / Foto: Ricardo Stuckert

Por Brasil de Fato

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deu continuidade à sua agenda na França reunindo-se com Sebastião Salgado na manhã desta segunda-feira (2), em Paris.

Por meio de sua página oficial no Facebook, Lula afirmou que conversou com o fotógrafo sobre a Amazônia e a luta para preservá-la. A necessidade de um desenvolvimento sustentável também foi tema do encontro.

Reconhecido mundialmente, Salgado é considerado o fotógrafo brasileiro mais importante, com inúmeros e premiados trabalhos que retratam as injustiças sociais, a natureza e povos nativos, principalmente no território amazônico.

A ex-presidenta Dilma Rousseff, Fernando Haddad, ex-prefeito de São Paulo, e João Paulo Rodrigues, da direção nacional do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem-Terra (MST), também participaram do encontro. 

Acompanharam a conversa a produtora gráfica e cinematográfica, Lélia Wanick Salgado, esposa do fotógrafo, e Romênio Pereira, secretário-geral do Partido dos Trabalhadores (PT). 

Lula viajou à França para receber o título de Cidadão Honorário de Paris também nesta segunda-feira (2), a convite de Anne Hidalgo, prefeita da capital francesa.

A honraria foi aprovada pelo Legislativo local enquanto o ex-presidente ainda era mantido preso político em Curitiba. O título reconhece o legado de Lula no combate à miséria e sua luta contra a fome.

Hidalgo é a primeira mulher na prefeitura de Paris e chegou a comemorar em seu Twitter quando Lula deixou a prisão.

“É bom saber que o ex-presidente brasileiro Luiz Inácio ‘Lula’ da Silva acaba de ser libertado. Espero por ele o mais rápido possível em Paris, onde ele é Cidadão Honorário”, escreveu na ocasião. 

O ex-presidente é o segundo brasileiro a receber o título de Cidadão Honorário de Paris, ao lado do líder indígena kayapó Raoni Metuktire. O líder sul-africano Nelson Mandela e o jornal francês Charlie Hebdo também já foram contemplados.

O petista iniciou seus compromissos na França no domingo (1), reunindo-se com políticos como o deputado francês Eric Coquerel e o líder do grupo França Insubmissa, Jean-Luc Mélenchon, que visitou Lula em Curitiba quando o ex-presidente estava preso na sede da Polícia Federal. 


Lula encontrou o deputado francês Eric Coquerel e o líder do grupo França Insubmissa, Jean-Luc Mélenchon / Ricardo Stuckert

A agenda do ex-presidente seguirá por outros países europeus. Em visita a Genebra, no dia 6, Lula se encontrará com representantes do Conselho Mundial das Igrejas (CMI), que congrega mais de 340 igrejas em mais de 120 países.

Na pauta, o ex-presidente deve abordar a desigualdade social, tema central do encontro com o papa Francisco no Vaticano. Ainda na Suíça, o ex-presidente participa de encontro com representantes de sindicatos globais.

Já em Berlim, na Alemanha, o petista se reunirá com lideranças políticas e com representantes do movimento sindical alemão. No dia 9, participa de encontro em defesa da democracia no Brasil. Será um ato público em que encontrará representantes dos comitês internacionais Lula Livre.

Edição: Leandro Melito (BdF)