Instituto Lula

Doe agora
Menu

Podcast Rádio Lula: Quem acredita na Comissão da Verdade?

02/08/2019 12:14

Paulo Vannuchi, ex-ministro dos Direitos Humanos. Foto: Elza Fiúza/ABr

Nesta semana, em meio a declarações infelizes e mentiras, o presidente Jair Bolsonaro criou uma versão fantasiosa sobre o paradeiro do desaparecido político Fernando Santa Cruz, que é pai do atual presidente da OAB, Felipe Santa Cruz. Na sequência, ele trocou integrantes da Comissão de Mortos e Desaparecidos, criada por uma lei de 1995 no governo FHC, e disse duvidar dos trabalhos da Comissão Nacional da Verdade, que funcionou entre 2012 e 2014 e é uma das mais bem avaliadas em todo o planeta.

No 14º programa da Rádio Lula, trouxemos o ex-ministro de Direitos Humanos Paulo de Tarso Vannuchi que ao lado de Lula foi um dos protagonistas na criação da Comissão Nacional da Verdade. O relatório final da Comissão, publicado em dezembro de 2014, contou com informações apuradas ao longo de décadas e ajudou o país a conhecer o que ocorria nos porões da ditadura, inclusive com a liberação de documentos até então sigilosos.

Em 2015, duas pesquisadoras do John Kennedy School of Government, de Harvard, ressaltaram a qualidade do trabalho da CNV. Elas analisaram 43 comissões no mundo e deram uma nota numa escala que ia até 7. A média no mundo foi de 3.18 pontos. A comissão do Brasil recebeu nota 6. E não foi só elas, o jornal francês Le Monde elogiou a precisão inédita com a qual o relatório tratou a Operação Condor, uma coordenação repressiva das ditaduras sul americanas.

Para entender melhor (e ajudar a explicar) a importância de o Brasil conhecer a verdade sobre sua história, ouça o nosso mais recente programa, que está disponível nos principais tocadores de Podcast, ou ouça aqui mesmo: