Instituto Lula

Doe agora
Menu

Blackout Tuesday, porque vozes negras são historicamente silenciadas

02/06/2020 18:24

A diretora do Instituto Lula Tamires Sampaio gravou hoje um vídeo de engajamento no movimento blackout Tuesday, "para que as vozes negras sejam ecoadas e que nossas pautas saiam do verdadeiro apagão que o racismo estrutural nos coloca".

Mas visibilidade de um dia não é pra valer. Por isso, Tamires separou uma pequena amostra de canais que você pode começar a seguir desde já:

Adilson Moreira
Ale Santos
Andreza Delgado
Bia Ferreira
Breno Laerte
Buba Aguiar
Comunicadores de favela 
Coruja BC1
Djamila Ribeiro
Draco
Favela dá o papo
Fióti
Gabi Coelho – Elas Conduzem e Voz da Comunidade
Gabi Oliveira
Instituto Marielle Franco
Joice Berth
Juliana Borges
Leandro Santos – Mussum Alive
Lucas Afonso
Midria 
No front 
Nath Finanças
Pedro Borges – Alma Preta 
Preta Ferreira 
Raul Santiago - Papo reto
Rennan Leta  - Voz da Comunidade 
Rene Silva – Voz das Comunidades 
Renata Prado
Roger Cipó
Silvio Almeida 
Tati Nefertari 
Winnie Bueno

Abaixo, a mensagem de Tamires na íntegra:

Hoje é um dia de escutar e dar visibilidade para vozes que são historicamente silenciadas.

O movimento #blackouttuesday surge para que as vozes negras sejam ecoadas e que nossas pautas saiam do verdadeiro apagão que o racismo estrutural nos coloca.

Para combater essa política de morte que assola nosso país precisamos que a vida negra seja valorizada e compartilhada.

Que nesse dia nossas lutas e produção saiam do apagão. 

Por isso hoje compartilhe com os seus seguidores a produção de artistas, intelectuais, do movimento negro, enfim de mulheres homens jovens LGBTs negras para que a nossa voz ecoe durante a vida e não apenas como denúncia de nossa morte.