Instituto Lula

Doe agora
Menu

Lula recebe Pai Caetano e envia carta à Vigília Lula Livre

02/11/2019 11:15

Foto: Reprodução

Nesta sexta-feira (01), o ex-presidente Lula recebeu a visita religiosa de Pai Caetano em Curitiba. Essa é a segunda visita espiritual recebida pelo ex-presidente desde que o Tribunal Regional Federal da 4ª Região restabeleceu, depois de meses de uma decisão arbitrária, um direito de todo e qualquer cidadão. O ex-presidente pode receber uma vez por mês representantes religiosos de sua escolha. Logo após a visita, o advogado do ex-presidente, Manoel Caetano, leu uma carta de Lula em agradecimento às comemorações pela passagem de seu aniversário no dia 27 de outubro.

Pai Caetano afirmou que a retirada das visitas religiosas, em janeiro deste ano, foi um grande ataque à Lula. “Quando a gente quer tirar Deus do coração da pessoa, a gente quer tirar também a esperança. Quando a gente quer tirar da pessoa o direito de ter contato com sacerdotes, seja de qual religião for, está querendo tirar a esperança. Em nenhum lugar do mundo tira-se o direito da visita religiosa. Mais uma vez, ele tem que ser o exemplo de injustiça”, protestou.

Após visitar Lula mais uma vez, Pai Caetano declarou que o ex-presidente segue firme em provar sua liberdade. “Hoje, estando com ele e olhando nos olhos dele, rezando e conversando, o que eu posso dizer é que ele tem esperança. É uma vontade inabalável de que o Brasil acorde, de que o brasileiro desperte para o que está acontecendo. Ele diz ‘vamos acordar, vamos à luta’. E eu também vejo o líder do amor. Às vezes, nós nos preocupamos tanto com a diferença das religiões e nos esquecemos que a verdadeira religião se chama amor. E se existe alguém que ama o nosso povo, é esse homem”, disse o líder religioso.

Carta de Lula

O ex-presidente também recebeu seu advogado Manoel Caetano e entregou uma carta direcionada à Vigília e aos demais companheiros que realizaram atos em comemoração ao seu aniversário no último final de semana. Manoel Caetano leu a carta e comentou que Lula mantém seu bom humor e esperança, apesar da prisão injusta que enfrenta desde abril de 2018. “Lula tenta afastar qualquer ódio do seu coração e de sua mente. Apesar da injustiça, ele consegue manter o ânimo e não se deixa levar pela raiva”, disse.

Foto: Reprodução

Sobre seu aniversário no último domingo (27), Lula contou que ouviu todas as músicas da Vigília e até cantou algumas delas. Na carta, o ex-presidente afirma que o dia do aniversário só foi feliz graças às comemorações realizadas na Vigília e por companheiros em todo o Brasil. “O isolamento é especialmente doloroso em datas como essa. Teria sido um dia bastante difícil, não fosse a presença de vocês aqui nesta Vigília e espalhados em atos de solidariedade por todo o país”, afirmou.

Confira na íntegra a carta de Lula:

Da Redação da Agência PT de Notícias