Instituto Lula

Doe agora
Menu

Cartas a Lula é lançado em bienal perbambucana

20/09/2022 21:18

Reprodução

Uma live realizada na noite desta terça-feira (20) promoveu o lançamento do livro Querido Lula: cartas a um presidente na prisão na Bienal Internacional do Livro de Pernambuco. Com a parceria da editora Boitempo, o bate-papo lembrou da motivação do livro, das cartas que o presidente Lula recebeu e do processo de elaboração da obra.

Participaram do lançamento online a doutora em Direito Thaisa Held, uma das missivistas que enviaram cartas ao ex-presidente; a artista pernambucana Larissa Lisboa; e Calinka Lacort, do Instituto Lula, considerada uma guardiã desse acervo histórico. “Ela foi uma grande parceira durante todo esse processo de arquivamento, respostas das cartas, catalogação”, relata Alyne Azuma, coordenadora editorial.

Calinka relatou sua experiência de 10 anos no Instituto Lula. “O presidente Lula recebe muita coisa, cartas, declarações de apoio, livros. E o instituto é responsável por responder, guardar, fazer chegar até ele.”

Acompanhe o lançamento online


O livro

 De 7 de abril de 2018 a 8 de novembro de 2019, o ex-presidente Lula ficou encarcerado em prisão política na Superintendência da Polícia Federal de Curitiba. Durante esse período, aproximadamente 25 mil cartas foram endereçadas a Lula. O livro traz 46 missivas selecionadas pelos organizadores, além de um caderno de imagens com fotografias das cartas e dos objetos enviados.

“Quando eu recebia uma carta dessa era uma injeção de ânimo”, contou Lula durante o lançamento do livro em São Paulo , em junho passado. “Significava que valia a pena passar por aquele sacrifício. Que minha narrativa era verdadeira e a deles era mentirosa.”

Leia mais
Cartas a Lula: injeção de ânimo nos 580 dias de prisão 
IL guarda acervo de cartas recebidas por Lula na prisão